evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

quarta-feira, dezembro 03, 2008

UM ATO DE BONDADE, AINDA QUE PEQUENO, NUNCA É EM VÃO

Sempre fiquei impressionada com aquele texto chamado "Lixo" do Luís Fernando Veríssimo. É realmente incrível o que podemos descobrir da vida de uma pessoa olhando os restos que ela elimina.

De uns tempos pra cá tem uma galera que passa olhando os sacos de lixo da rua selecionando os materiais recicláveis. Tava ficando extremamente nervosa ao ver meu lixo revirado e minha intimidade exposta pra quem quisesse ver, porque os caras simplesmente largavam tudo escancarado.

Sem querer dar uma de Sandy politicamente correta, ajudei os catadores e diminuí parte da minha angústia separando o lixo. De forma bem simples: material orgânico e reciclável.

Duas coisas me chamaram a atenção:
1. o saco dos recicláveis era sempre gigantescamente maior que os restos de rango.
2. os catadores não ligaram pra minha prévia seleção e ignoraram meu saco apesar dos constantes avisos.

Decidi então continuar separando o lixo e quem sabe ajudar anonimamente alguma pessoa do lixão ou os próprios garis que talvez aproveitem alguma coisa.

Falando neles, só os citei aqui anteriormente pra xingá-los por causa da gritaria da caixinha de natal. Tá chegando a época pra eu ficar louca novamente.

Mas hoje eu ainda estou calma. Saí então na rua e esperei o caminhão passar pra falar "boa noite, lixeiro" como nos tempos de criança.

Marcadores: ,

2 Comments:

  • At 11:04 AM, Blogger Craudio said…

    Eu tentei a coleta seletiva em casa. Dois obstáculos:

    1) minha mãe, que não consegue fazer isso por pura birra de velho;
    2) o serra/kassab, que extinguiu os caminhões verdes (se bem que verde...)

    Aí estou tocando o foda-se.

    Falando em lixeiro, eu lembro que a gente sempre deixava garrafinhas de água em cima do relógio de luz pros maluco matarem a sede.

     
  • At 1:40 PM, Blogger Filipe said…

    Levem o reciclável no pãodeaçucar, porque o Abílio tem mais consciência que o vampiro e o bochecha juntos.

    E não esqueçam de colocar o resto de comida em uma sacolinha separada. A Estamira agradece.

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home