evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

sexta-feira, outubro 24, 2008

COMBATENDO O MAL, DEFENDENDO O BEM, SOCORRENDO A TODOS SEM OLHAR A QUEM


Tudo bem que a noção de bem e mal nos dias de hoje anda meio complicada de ser compreendida, mas a idéia de socorrer alguém é sempre bem-vinda. Sempre me emociono quando escuto hinos.

Faltei nos meus 2 trampos para prestigiar o trampo novo do Pequenim Grandão (vulgo Popô, Apolônio, Finho e tantos outros).

Acordei cedo, escolhi a melhor rota de fuga para dias de rodízio e bora pra estrada. Quase chegando e eu percebo que ainda não tinha me perdido, parei no posto só pra ter certeza que estava realmente tudo indo bem. Daí solto: se eu seguir por aqui vou dar em Jundiaí? Dã. Risos.

Algum tempo depois... cheguemos... lugares vazios no auditório. Quem senta atrás de mim? A única criança escrota do local. Não me livro delas nem no dia de folga. O fdp não parava de falar e principalmente de bater o pé na minha cadeira. Eva, na tpm... Aguentei firme.

Show do canil e eu me senti a própria cadela mordendo o braço do cara. No caso, eu querendo morder o moleque.

Confesso que chorei. Não no hino, nem na entrega do diploma, nem nas homenagens. Chorei quando vi a foto do meu caçulinha com seu instrumento de apoio na mão. Há anos ele faz isso, mas nunca o tinha visto com "ela" em punho. Vi e não gostei. Por seu caráter, acredito que vá preferir usá-la como última opção, pois seu instrumento real de trabalho sempre foi e sempre será a palavra.

Espero do fundo do coração que não precise colocar em prática o juramento realizado na manhã de hoje... aquele fim me doeu... "blá blá blá mesmo com o risco da própria vida".

Que o anjo DO guarda esteja sempre alerta.

2 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home