evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

terça-feira, fevereiro 13, 2018

SONHOS VÃO ALÉM DA 4a FEIRA

Toda 3a feira de apuração dá aquele apuro no coração. Sempre aquela sensação de que poderia ter sido melhor.
Beeeem melhor. Vejo minhas duas escolas repetindo os mesmos erros há anos. Falta de respeito com os baluartes das agremiações, “estrangeiros de quadra” sendo mais respeitados do que a comunidade, fantasias sendo distribuídas no dia do desfile pra quem nem ensaiou, gente que paga pra desfilar e não tem respeito pela escola a ponto de nem aprender o canto e, por

outro lado, componente que ensaiou o ano inteiro ficando sem fantasia. Escolha de enredo e samba enredo sendo levada em tom de brincadeira e que pode acabar custando um belo ralado no joelho. Fico com Seo Carlão do Peruche: “isso não é carnaval, é competição”. E bem da chinfrim! 

quarta-feira, janeiro 31, 2018

TODOS OS DIAS QUANDO ACORDO NÃO TENHO MAIS O TEMPO QUE PASSOU, MAS TENHO MUITO TEMPO...

Dia desses um colega perguntou se eu não sairia mais em viagens malucas estilo mochileira. Fiquei um tempo refletindo e constatei que não preciso ir muito longe pra viver aventuras. Não culparei o Plutão na casa 8, mas algumas vezes essas peripécias envolvem mistérios, morte e transformação. Quer exemplo maior do que quando vimos um tubarão comer a tartaruga em pleno Projeto Tamar? Improvável, não? Mas necessário! Rotina alimentar dos animais e esquema de visitas provavelmente foram alterados por lá. 

Pois aconteceu de novo. Conseguimos alugar um sítio maravilhoso entre as cidades dos membros da família (4 estavam ralando no trabalho!) para que todos pudéssemos estar juntos nos festejos de fim de ano. Porém, no meio do caminho apareceu... UMA COBRA. Sim! Uma cascavel com 8 anéis. Que encontrou minha mãe passando. Foi inoculado o veneno por furinhos ridiculamente pequenos, mas os estragos quando ele entrou na corrente sanguínea foram rápidos e devastadores.

Levamos a Lila para a Santa Casa de Itatiba que ficava a 15 minutos de distância, mas infelizmente o doutor Bruno não acreditou quando falamos que era picada de cobra e deu um "draminzinho". O fato prejudicou muito nosso socorro, pois além de não ter aplicado o antiofídico imediatamente como deveria, deixou minha mãe meio "bagunçadinha das ideias" e um tanto sonolenta. 

Para quem não sabe, o veneno da cascavel altera a enzima CK que atua no metabolismo dos músculos do corpo. Não vou entrar em detalhes pra não correr o risco de escrever besteira, mas de modo didático seria causada uma dor muscular intensa, como uma fadiga por ter corrido três maratonas na sequência e depois um amolecimento dos músculos. Aí vem a lembrança: coração também é músculo! Fodeu! E os rins filtrando todo esse veneno? Fodeu de novo! E o doutor Bruno que só pediu um hemograma depois de muita insistência e sumiu? E o resultado que não saía nunca? Era madrugada, época de feriado... Fodeu mais uma vez!

Três trocas de médicos plantonistas depois, nove horas após ter dado entrada no hospital, três hemogramas para acompanhar e a tal CK que deveria ficar abaixo de 1.000 e estava quase em 40.000. Fodeu! Fodeu! Fodeu!

Estava acompanhada no celular pelos irmãos, cunhadas, Japa e sobrinhos.

Mas ao lado da maca eu estava sozinha e vi minha Lila morrer. Ela foi "derretendo" na minha frente. Eu de mãos atadas. Sem poder agir por conta própria e sem saber rezar. Sem fé suficiente diante do desespero, ofereci meu corpo em sacrifício: seis meses sem cerveja (EVOÉ!). E acionei meus anjos da guarda: tia e amigas que têm fé e amor suficiente para torcer pelo bem dos outros. Pessoas com crenças diferentes e que fizeram uma enorme corrente de pensamentos positivos.

Quando meu irmão médico chegou e fez cara de pânico eu fiquei sem saber o que pensar. Acho que, na verdade, já não pensava. Estava 24 horas acordada e 12 em estado de tensão. Ele e sua companheira de vida conseguiram uma UTI móvel e partimos para a UNICAMP. Sirene ligada. Alta velocidade. A vida por um fio.

Entramos no PS que parecia a filial do purgatório. A levaram tão rapidamente que nem deu tempo de me despedir. Felizmente há excelentes médicos na rede pública. Nem todos são Brunos. Há uns tipos de Daniel também. Ele e sua equipe trouxeram minha mãe de volta. 

A mordida foi dia 27 e quatro dias de UTI mais tarde, nos últimos momentos do ano de Hades, mais uma de suas filhas teve alta e renasceu como Fênix num lindo pôr do sol. Ele, astro maior, que se escondeu durante todo esse período voltou para brincar. Acabaram os dias nublados. Ele fez como nós que saímos das trevas para a claridade.  Vivenciamos de fato o espírito natalino na família e a possibilidade de um ano realmente novo. 

"É somente em face da morte que a personalidade do homem nasce."

Doutor Bruno, espero que sua mãe nunca precise de um tratamento sério de saúde, mas caso ela necessite que encontre pessoas mais responsáveis do que você. Médicos e enfermeiros da UNICAMP, obrigada por tudo. Fiquei alguns dias com vocês e notei que a atenção que deram para minha mãe se estendeu a todos os pacientes. Que vocês sejam sempre ricos em saúde! Dona do sítio, fique atenta para não colocar em risco sua família, seus funcionários e seus futuros hóspedes.

"Se houvesse um caminho para o melhor ele obrigaria a olhar inteiramente para o pior."


Talvez um dia essa seja só uma história para recordar e rir. Agora ainda dói. Continuamos indo em várias consultas médicas para acompanhar os órgãos danificados. Com frequência temos ataque de choro e raiva. Dá tristeza. Dá angústia. E parece que a imagem da cobra consegue aparecer pelo menos uma vez por dia na nossa frente em jogos, livros, tv... Até o barulho do perfume que espirra no banheiro lembra o som da cascavel e assusta. 

A Oroboro na mitologia é uma serpente que engole a própria cauda formando um círculo que simboliza o ciclo da vida, o infinito, a mudança, o tempo, a evolução, a fecundação, o nascimento, a morte, a ressurreição, a criação, a destruição e a renovação.

Se por um lado o desgaste emocional, físico (pobre calcanhar do Japa) e até mesmo financeiro para nós ficou abalado, talvez a sorte esteja mudando. Minha cunhada até ganhou a quadra da mega sena  da virada com o bilhete que a Seuli sempre nos dá de presente. Foi uma tragédia/milagre que precisava acontecer para repensarmos coisas e atitudes. Melhor remédio que tomou? Segurar o neto  no colo. O fim e o início.

Agora que a Lila virou uma X-Men, com seu pezinho de casca de cobra, seguiremos descobrindo novos sabores, melhores formas de cuidar do corpo e vamos recuperar os músculos imitando movimentos reptilianos no Tai Chi Chuan. Quiçá viraremos frequentes jogadoras do bicho. É vida que segue...

"Se o passado foi ontem
Amanhã o futuro virá
Se eu for falar de tristeza
O meu tempo não dá."

O que eu desejo pra 2018? Saúde! Saúde! Saúde! Pra todos.

P.S. Reveillon 2018 na Avenida Paulista, cercada de cimento por todos os lados!

(Texto guardado por 1 mês. E ainda não está fácil falar sobre o assunto. Aproveitando o dia movimentado no céu com super Lua e eclipse para exorcizar emoções.)












Marcadores: , ,

domingo, novembro 19, 2017

A GENTE NASCE PRIMEIRO PARA OS OUTROS. HÁ UM DIA EM QUE NASCEMOS PARA NÓS MESMOS

Sou Evinha e sou Evão
Posso ser uma mulherzinha, mas também um mulherão
Calço 35, mas respeito sapatão.
Sou do tipo aberto, não gosto de definição.
Se eu te escrevo fique grato, mas se já não me importo, esqueça, por aqui não há perdão.
Adoro futebol e tricolor é meu coração.
Vivo a democracia, mas já sem convicção. Jogaram meu voto fora na última eleição. Tiraram minha presidenta num golpe de grande manipulação.
Gosto de comer tudo, mas ando preferindo o básico queijo com macarrão.
Nasci branquela desse jeito, mas por dentro acho que tenho sangue negão.
Danço pop, trance, samba e até tento o pancadão.
Se está achando tosco pare agora a leitura, fica aqui a sugestão.
Não gosto de meio termo, aqui é sempre paixão.
Sou mulher simples, de pouca ambição.
Como todo ser humano vim de uma ejaculação.
No meu caso específico, era carnaval, celebração...
Antes eu escondia sentimentos, hoje sou pura emoção.
Aprecio os etílicos só não consigo beber com moderação.
Se meu olhar cruzar o seu, entregue-se ou corra, afinal sou de escorpião.
Adoro Netuno, mas quem me rege são Marte e Plutão.
Tive muitos amores, mas quem ainda me encanta veio de lá do Japão.
Tenho uma super mãe que todo dia meu cobre com a sua proteção.
Família é um troço louco, que não precisa estar sempre perto assim fica amor no lugar da confusão.
Tenho irmão amigo e até amigo irmão.
Sou professora por escolha e não por vocação.
Cada batalha que eu enfrento é rumo à revolução.
Sou humana imperfeita e incompleta, aguardando a transformação.
Desculpe as rimas pobres, mas é que eu cheguei aos 40 ainda com uma certa inspiração.

Marcadores:

quinta-feira, outubro 12, 2017

TUDO O QUE JÁ FOI, TUDO O QUE É E TUDO QUE SERÁ

“É de sonho e de pó, o destino de um só/Feito eu perdido em pensamentos” - Toda vez que escuto a música Romaria eu me emociono. Me perco em ideias lacrimosas e justifico com versos:

“Sou caipira, Pirapora nossa” – perdi a conta de quantas vezes entrei em transe física e emocional nessa pequena cidade que é um dos meus lugares preferidos no mundo.

“Ilumina a mina escura e funda/O trem da minha vida” – me lembro da cerimônia de cremação do meu melhor amigo. Penso que é louca essa nossa breve passagem pelo planetinha. De onde viemos? Para onde vamos? No caminho seguimos todos juntos nessa romaria percorrendo estradas insanas pra chegar ao Santuário que somos nós mesmos. Um ciclo natural e infinito, com possibilidades de encontros, desencontros e reencontros.

“O meu pai foi peão, minha mãe, solidão/Meus irmãos perderam-se na vida/Em busca de aventuras” - Nem sempre estamos perto de quem amamos. Mas talvez isso seja saudável. Cada uma das pessoas que já passou por mim está registrada no meu caráter, mas algumas precisaram dar uma saidinha pra dar lugar pros que foram chegando e pros que ainda virão.

“Descasei, joguei, investi, desisti/Se há sorte eu não sei, nunca vi” – costumo brincar que não tenho sorte, mas tô muito de brinks. Vai ter sorte no amor e no trabalho aqui em casa! Porém, sou da ideia de que sem esforço não há recompensa.

“Paz nos desaventos” – Que os ventos de boas mudanças não tardem a chegar.

“Como eu não sei rezar, só queria mostrar/Meu olhar, meu olhar, meu olhar” – nunca fui convencida por nenhuma religião, mas tenho uma fé imensa. Acredito no desconhecido, na força de Gaia, na grandeza do Cosmos, nas possibilidades do cérebro humano. Acredito, principalmente, na totalidade, na conexão entre tudo.

“Senhora de Aparecida” – Como a simpática santa, toda mãe cobre sua cria com uma espécie de manto protetor. Eu tenho a honra de ter a minha Cida particular aqui na goma mesmo. Me dá um trabaaaaaaalho, mas ao mesmo tempo me dá um aconcheeeeego...

Texto baseado na reportagem do grande José Hamilton Ribeiro. Renato Teixeira, valeu por obra tão inspirada.

sábado, setembro 09, 2017

O SEU OLHAR MELHORA O MEU


Hoje é dia daquele que está sempre refletido no meu olhar.
Tão bom encontrar um companheiro pra viver as aventuras dessa vida louca. Alguém que te defende, dos outros e até de você mesma. Uma pessoa que grita e chora com as injustiças do mundo. Que sonha, planeja, se frustra e sonha de novo, pois é cheio de coragem e esperança. Um sujeito que tem assuntos para a eternidade porque não para de se informar e se interessar pelos mais variados assuntos. Uma alma tão iluminada que é reconhecida por mendigos e bêbados de todo território nacional e te enche de orgulho por ter sido escolhida por compartilhar um teco da existência. Uma enciclopédia ambulante que sempre responde suas dúvidas ainda que não tenha certeza sobre a resposta. Um carinha que te faz prestar atenção no que faz e fala, pois caso contrário vai te enlouquecer dizendo que não aconteceu. Um indivíduo cheio de "acordes" ainda que prefira estar 'dormindos'. Um jogador nato que apesar de adversário faz questão de defender o seu time (linguagem figurada, obviamente). Cidadão nobre, apesar de pobre, que defende seus ideais mesmo com o mundo todo desabando em nossas cabeças. Elemento terra que permite ser encharcado por confusões emocionais aquáticas. Um tipo único que gosto muito de ter por perto, mesmo que longe. Um personagem épico no medíocre cotidiano. Uma entidade virtual que nem sempre corresponde à real, mas que carrega certo charme (irritante) nessa duplicidade. Um ser humano que propõe a diferença na soma dividida da multiplicação dos dias. 
Só pra dizer de modo confuso que admiro todas as suas facetas. Feliz aniversário, meu jovem velhinho! 

átomos partículas elétrons prótons nêutrons fótons
tudo de verdade pra você
que tem curiosidade
tudo que você quiser saber

órbitas satélites cometas vias lácteas
e buracos negros pra você
que sente muita sede
tudo de presente pra você

todas as perspectivas bordas e derivas beiras
todas as fronteiras pra você
organizar o mundo
e todo mundo junto pra caber

luzes de natal neons auroras boreais
trios elétricos inteiros para o seu
olhar de precipício 
fogos de artifício como eu

e beijos e abraços
também bombons e flores
carícias e amassos
de todos os sabores
embrulhados com um laço
azul e prateado
que eu mesmo fiz
só pra fazer você feliz

(Arnaldo, claro!)

Marcadores: ,

segunda-feira, maio 29, 2017

EU SEI QUE O AMOR UM DIA MORRE. CONTRA TODO AMANTE O TEMPO CORRE...


"...Driblando esse destino nosso amor se faz
A cada sol a pino eu peço um dia a mais
Pra não acreditar na despedida
Até aonde nos levar a vida..."


"Pense duas vezes antes de esquecer
O que aconteceu entre eu e você

Já te dei a senha do meu segredo
Já dei a chave do meu coração
Minha digital impressa no seu dedo
Todos os seus beijos para o meu batom
Nossos pés de tarde, tantas madrugadas
Não me deixe nunca pelo amor 'dos deuses'

Já senti saudade, já senti ciúme
Já te dei motivo pra perder a razão
Desse mal a gente nunca fica imune
Nunca demos chance pra desilusão
Nossos olhos viram as mesmas miragens
Os acasos se amarraram pra nós dois
Todas as risadas, todas as bobagens
Eu não tenho medo do que vem depois..."

Sobre os significados do número 12 leia aqui: doze

Pra mim, obviamente não tem como associar o 12 com os elementos mitológicos do zodíaco. Então dá uma passadinha pra uma outra homenagem aqui: titanomaluquia.

Só pra provar que somos complementares na parceria como Sherlock Holmes e John Watson. Um provoca e aperfeiçoa o pensamento do outro. Só é chato ter sempre razão. Isso é tão tedioso! kkkkk

Marcadores:

quarta-feira, dezembro 21, 2016

MESMO QUANDO O CORPO PEDE UM POUCO MAIS DE CALMA, EU SEI, A VIDA NÃO PARA

Esse ano, regido pelo Sol, quis passar o aniversário enfiada no meio do mato, com a família e andando a cavalo. Quando doaram as 12 badaladas estava embaixo do chuveiro, sossegadona, aí lembrei que teria outra meia-noite (horário de verão) e aí ganhei presentes e abraços. Ganhei mimos, alimentos, drinks diversos, fogo para aquecer a lareira do lar e do coração... Queria isolamento, mas não confinamento, mas qual seria a graça da vida sem algum mico? Os donos da fazenda nos trancaram sem querer e passamos um dia de cativeiro. Em compensação, por estar beeeeeeeeeeeeem no alto da Serra da Mantiqueira, vimos o céu mais estrelado de toda vida. Me senti praticamente no Monte Olimpo. Ah, e galopar no desfiladeiro? Excelente frio na barriga a se sentir! Recomendo!!!

Casinha no pé da serra pra nóis morá

LAReira

Meu coração é cadeado, ninguém conquista fácil

Beba leitinho

Beba suquinho

Sukiaki e baralho

Beijo do Gordo, uou!

Aproveitando a liberdade

Brigadeiro cura-ressaca

Aniversariantes de novembro

O terreno que tu cerca já tá cercado

Eu quero uma casa no campo onde eu possa ficar do tamanho da paz

Galopeeeeeeeira

Galopando vou.
Depois da curva tem alguém
que chamo sempre de meu bem
a me esperar

Marcadores:

RETROSPECTIVA 2016 - PARALIMPÍADAS - MINHA EFICIÊNCIA É MUITO MAIOR QUE A MINHA DEFICIÊNCIA

Quando eu pensei que meu ano olímpico tinha chegado ao fim recebo uma ligação do irmão chamando pra ir nas Paralimpíadas. Logo para assistir rugby em cadeira de rodas que queria tanto ver e atletismo no Engenhão que não conseguimos ir nas Olimpíadas. #Partiu...

Mais rolê de BRT...

Nóis capota, mas num breca!

Atletismo

Engenhão

Continuando a coleção...

Pausa enquanto os filhos sambam...

Acessibilidade para quem tem problemas na locomoção

Olimpíada pra todo lado

Símbolo paralímpico

Família paralímpica

Não para não...

Casinha aconchegante

Turismo nunca é demais

RJ = cerveja de garrafa (chopp nunca!)

Maratona paralímpica

Beleza paralímpica

Tom!!

Pequeno grande samba

Ao infinito e além...

Marcadores: ,

RETROSPECTIVA 2016 - OLIMPÍADAS RJ - NUNCA SABEREMOS O QUÃO FORTE SOMOS ATÉ QUE SER FORTE SEJA A ÚNICA ESCOLHA

Não poderíamos deixar de ir pra Rio de Janeiro. Tentamos comprar ingressos de última hora para conseguir visitar o máximo de locais de jogos possível...

Cidade Olímpica

Usamos muuuuito transporte público

Parque Olímpico
Nós em mais uma tentativa fracassada de self


Último ano de um dos primeiros esportes
olímpicos:luta livre

Sem fila pra fotografar com os aros 

Unidos na paisagem
Espaço Skol

Mais um clássico olímpico: pentatlo


Pentatlo Moderno pra conhecer o Estádio Deodoro

Fanfarronice na tocha.

Na verdade deu uma emoção estar perto...

Boulevard Olímpico

Antes de partir, bora dar uns passos...

...e acompanhar a maratona!








Encontro dos povos

Encontro de monumentos históricos

Medalha de ouro em levantamento de copos

Álbum de figurinhas

Cabô...

Marcadores: