evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

segunda-feira, novembro 19, 2012

PRESENTEAR É CRIAR UM VÍNCULO

No último dia das professoras eu ganhei um presente bem simples: uma foto da aluna com uns 3 anos, todo embrulhado em um belíssimo saco plástico de supermercado. Ela mesma providenciou tudo, talvez a mãe até brigue quando der falta da fotografia. Claro que foi muito mais legal do que qualquer presente que as outras mães tenham comprado e obrigado o filho a me entregar de má vontade. A moleca nem imagina o banho de nostalgia e esperança que deu em mim com essa atitude tão despretensiosa. O olho chegou a marejar.

Minha mãe sempre conta que desde pequena eu nem ligava pros presentes e ficava curtindo a caixa, o embrulho, a maneira com que a pessoa me surpreendia.

Arrumando meu quarto lembrei que ganhei de presente uns anos atrás coisas usadas por pessoas que amo. De repente me tornei guardiã da guitarra preferida do Japa e do livro número um no quesito preferência da infinita lista de leitura da Tata. 

Eu tenho milhões de notinhas no celular com sugestões de presente para dar às pessoas. Fico puta comigo mesma quando chega o aniversário de alguém e não tenho uma ideia boa. É sinal que ando meio em 'falta' com as pessoas que me fazem 'falta'.

Quando fiquei balzaquiana brinquei com as pessoas próximas que queria 30 presentes de cada uma. Não era com o intuito de fazer o povo gastar dinheiro, mas pra saber se as pessoas que mais amo na vida eram capazes de achar 30 coisas que me representariam.

Quem tem convivido mais comigo já me ouviu pedir: "tem lembrancinha pra mim?". Não gosto que as pessoas tenham vulgarizado o termo LEMBRANCINHA. Todos dizem "lembrancinha" com descaso, descuido, desprezo. Compram, fazem, presenteiam com "lembrancinhas" falsas. Eu coloco dentro dessa palavra o melhor significado do presente: SABER QUE A PESSOA LEMBROU DE VOCÊ. 

Quer me deixar puta é dar dinheiro como presente de aniversário. Quanta falta de criatividade... Excluo apenas minha madrinha que desde 2001 (quando comecei minha coleção de notas de R$2,00) junta numa caixinha toda nota de 2 conto que passa pela mão dela entre um novembro e outro. 

E livro sem dedicatória? Pacote sem cartão? Afe! kkkkkkkkkkkk

Ah, é que hoje é meu aniversário. Se quiser me presentear, tudo será bem vindo, mas se preferir... 

APENAS LEMBRE DE MIM!




Marcadores: , ,

1 Comments:

  • At 3:12 PM, Blogger Nando Champss said…

    Eu não tenho o hábito de presentear... engraçado isso, seu post fez eu pensar.

    Obviamente é algum trauma do passado. Na minha casa, minha família, ninguém dava presente pra ninguém.

    Tinha muita festa, muitos bolos, doces e as crianças do prédio adoravam se enfiar na minha casa... mas não tinha presentes.

    Não sei se éramos muito pobres, se era algo ligado a religião, não sei... não me ensinaram e não criei o hábito, mas vou me policiar mais daqui pra frente, pra algumas pessoas isso é importante. :)

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home