evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

terça-feira, outubro 09, 2012

CARTAS BANAIS, EXTENSAS... IGUAIS AO MEU GRANDE SOFRER


Hoje é dia do Correio e minha caixinha estava vazia. Talvez seja porque todas as contas e encomendas já chegaram esse mês. 

Agora é assim, nunca mais chega uma carta escrita à mão. Claro que não vou blasfemar sobre as maravilhas do mundo virtual, mas eu sinto MUITA falta de receber carta de papel.

No e-mail não tem a letra da pessoa, o perfume espirrado no envelope e nem o desenho do selo.

Desde sempre fiz questão de me corresponder em papel com as pessoas. Já troquei carta com gente bem de pertinho e muito lá de longe. Já até terminei um namoro apaixonado porque o sujeito escrevia suas declarações com o português meio prejudicado. 


As minhas preferidas são as que vieram do Egito e aquelas com envelope personalizado. Já fiz até meu próprio selo comemorativo. 

E os postais? Ninguém mais usa. Com esse lance de instagram já era... Fulano tá do outro lado do mundo e já sabemos dos detalhes. Acabou a piada do amigo chegar antes que o postal.

Acho que minha profissão me deixa feliz nesse sentido. Não passo um dia sequer sem receber uma carta. Não vou mentir dizendo que respondo todas instantaneamente, mas sempre faço questão de devolver as palavras de carinho.

Esse ano vão pedir na prova do Saresp escrita de carta de leitor. Se fosse eu a responsável pelo tema pediria sim uma  linda e caprichada CARTA DE AMOR...




Marcadores:

1 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home