evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

sábado, junho 19, 2010

A SAUDADE É A NOSSA ALMA DIZENDO PRA ONDE ELA QUER VOLTAR

Nem parece que já passaram 8 anos que recebi o telefonema da Miruna no meio da noite dizendo...

"Janjão... avisa as meninas... hospital... mal..."

Demorei pra entender o que de fato tinha acontecido.

Aliás, acho que ainda não entendi. Como um menino sai da faculdade e leva um tiro na cabeça no meio da marginal? O que foi afinal? Assalto? Briga de trânsito? Não sei... só sei que ele faz falta. E muita.

Naquele dia eu tinha cabulado aula e ido ao CINUSP. Foi a primeira vez que não passei no Centro Acadêmico pra falar boa noite. Penso com muita pretensão que se tivesse ido lá, teria atrasado sua partida e nada disso teria acontecido. Ou não... já tava tudo escrito!

Nunca mais falei com sua família, ele nunca mais apareceu em conversas nos encontros com as meninas.

Pra mim ele virou um anjo da guarda. O único amigo homem que tive nessa vida continua ajudando nas horas certas. Me pego conversando com ele vez ou outra.

Nem parece que já passaram 8 anos...

Marcadores:

1 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home