evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

terça-feira, novembro 29, 2011

SE VOCÊ QUISER ALGUÉM EM QUEM CONFIAR, CONFIE EM SI MESMO


No aniversário do ano passado eu disse que não chegaria aos 34, morreria antes. Não rolou a morte real, mas agora que ando meio "mística" sei que a morte aconteceu no sentido da transformação que se mostra cada vez mais necessária. É a morte de um velho estilo de vida, uma estrada que nunca mais será percorrida da mesma forma.

Um conhecido disse certa vez que minha autonomia de idéias é uma coisa que irrita. No trabalho dizem que aparece na cara quando estou insatisfeita e que deveria aprender a disfarçar. Na família dizem que preciso ser um pouco mais política. Os mais próximos dizem que eu deveria ser mais tolerante. Acontece que simplesmente não consigo. Tá rolando um movimento sem filtro total, ainda que use muito mais as sobrancelhas do que as palavras pra me expressar.

Eu nunca fui do tipo de usar muitas máscaras e isso fez de mim uma autista social. Se nem quando era adolescente que talvez precisasse me "vender" a um grupo eu fiz isso, imagine agora que tô bem desgastada.

Aprendi no sofrimento que em nome da boa convivência, certas coisas não devem ser ditas e certas máscaras não devem cair. Por outro lado, também ainda não aprendi ouvir críticas sem entrar em desespero.

Tem me incomodado demais o fato que em muitos círculos sociais a imagem pode ser mais significativa que a substância e a máscara mais importante que a própria pessoa.

Acabei perdendo todo mundo. Sentirei falta do Japa e da Lila, afinal foram os últimos a colocar o pé pra fora dando indícios de querer saltar do barco da minha maluca cabeçona. Agora nem eles mais falam comigo ou me escutam na sintonia psicológica que preciso.

Então passarei a falar sozinha. Hahahahaha. Farei uma longa viagem... para dentro e para fora (e não tô falando de sexo dessa vez!). Hora do auto-enfrentamento, afinal por que sobreviver? Qual o real significado e o propósito de viver tantos anos?

"Enfrentar os demônios interiores é pré-requisito de uma velhice feliz."

Talvez eu volte... ou não!


Marcadores: , , , ,

2 Comments:

  • At 9:07 PM, Blogger Taís said…

    talvez finalmente vc comece a terapia?
    ou vai ser tipo eu ontem a noite, sentada no sofá, estática por horas, pensando no não-sentido da vida?
    tbm sentirei falta da bea quando ela finalmente desistir. espero que inda demore um pouco.

     
  • At 12:26 AM, Blogger evao do caminhao said…

    toda mulher precisa de terapia...

    TER A PIA cheia de louça pra lavar!

    kkkkkkkkkkkk

    (acabei de ouvir isso num programa político)

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home