evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

segunda-feira, novembro 08, 2010

TENHO UM LEQUE DE RUGAS FINAS EM TORNO DOS OLHOS, COMO CICATRIZES TÊNUES DOS RISOS E DOS PRANTOS DO PASSADO

Tem uma fase da vida em que nos tornamos mães das nossas mães.

1. A vida toda ela me levou pra escola e hoje sou eu quem fico com o carro, a levo até o ponto de ônibus vendo-a pelo retrovisor entrar cheia de sacola com seu uniforme verdinho...torcendo pra que ela chegue bem depois de 2 horas de estrada...

"Com a mochila da escola na mão, ela sai de casa de manhã cedo
Acenando adeus com um sorriso distraído
Eu a vejo partir com uma onda daquela bem conhecida tristeza
E eu tenho que me sentar um pouco
O sentimento de que eu a estou perdendo para sempre
E sem realmente entrar em seu mundo
Fico feliz todas as vezes que posso compartilhar de sua risada
Essa menininha engraçada..."

Me corta todo o dia o coração, vê-la com seu cabelinho branco, mas me enche de orgulho saber que ela ainda tem muito trabalho pra render e muita coisa pra ensinar!

2. É difícil ter uma mãe muito ativa, porque você nem percebe quando ela tá precisando parar um pouquinho, chorar um pouquinho no seu ombro e às vezes o EU AMO VOCÊ fica sem ser dito.

"Escorregando pelos meus dedos todo o tempo
Eu tento capturar cada minuto
O sentimento nisso
Escorregando pelos meus dedos todo o tempo
Eu realmente vejo o que está na mente dela?
Cada vez que eu penso que eu estou perto de saber
Ela continua crescendo
Escorregando por entre meus dedos todo o tempo..."


3. Temos o eterno problema do fuso horário: ela fica bem de manhã e eu melhor à noite. Muitas vezes não nos encontramos no nosso sobradinho, mas resolvemos nosso problema de um jeito só nosso: ela leva meu café na cama, tolerando meus eternos MAIS 5 MINUTINHOS e eu fico aqui no computador ACOMPANHANDO SEU SONO no sofá

"Sono em nossos olhos , ela e eu na mesa do café
Meio acordada, eu deixo tempo precioso passar
Então quando ela se vai tem aquele ocasional sentimento melancólico
E um sentimento de culpa que eu não posso negar
O que aconteceu às aventuras maravilhosas?
Os lugares que eu tinha planejado para nós irmos
(escorregando pelos meus dedos todo o tempo)
Bem, algumas delas nós fizemos, mas a maioria não
E o porquê eu simplesmente não sei"

4. Hoje é aniversário da Dona Lila...

Estamos lendo juntas todos os livros da Isabel Allende, pois ninguém descreve melhor os amores e as crises internas das famílias. Lila humilha, lembra todas as personagens, a sequência de fatos e sabe todos os vocábulos difíceis que eu pergunto.

"Às vezes eu queria poder congelar a imagem
E salvá-la dos engraçados truques do tempo!"


Marcadores: ,

1 Comments:

  • At 7:51 PM, Anonymous luzis said…

    se chorei???? CLARO!!!
    parabéns para a querida LILA!!!
    amo vc!!!!!

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home