evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

sexta-feira, outubro 15, 2010

"EU NÃO ESTOU A FIM DE OUVIR IDIOTICES" "MAS EU SIM, O QUE A SENHORA DIZIA?"

O Japa sempre me 'zua' quando eu conto as pérolas dos alunos comparando com algum episódio do Chaves.

Pois bem, não é q é verdade?

Já passei por vários momentos nesses meus 18 anos de profissão e todos eles já apareceram aqui nesse bloguinho; já fiz textos idealistas, textos fanfarrões, textos desesperados...

Hoje gostaria de exaltar o lado POLIGLOTA dos mestres. Já pararam pra pensar nisso?

  • Precisamos falar a língua dos bebês quando damos aula em creche;
  • Aprendemos dialeto de outros estados (ex. lapiseira aqui tem grafite, lapiseira no 'norte' aponta lápis);
  • Desenvolvemos até o poder de hablar em outras línguas como 'bolivianês', chinês e até iraniano (a professora outro dia foi consolar a aluna que estava chorando: 'calma, vc já volta pra Bolívia' e a guria chorava mais ainda: 'eu sou do Peru, não da Bolívia!" - kkkkkkkkkkkkk);
  • Conseguimos ler no difícil idioma do Diário Oficial;
  • Conseguimos ler também em linguagem egípcia no caderno dos alunos;

O que me deixa triste mesmo é que nos esforçamos e entendemos todo mundo, só a NOSSA LÍNGUA é incompreensível.

  • O governo não entende;
  • Os pais não entendem;
  • Os alunos não têm a MÍNIMA ideia do que estamos falando;
Então vamos continuar com a milenar técnica de falar BALEIÊS... assim dá tempo dos cérebros processarem o que estamos realmente querendo dizer;

FEEEEEEEEEEEELIIIIIIIIIIIIIIIZZZZZZZZZZ DDDDDDDDDDIIIIIIIIIIIIIIIIIIIAAAAAAAAA DDDDDDDDDDDDOOOOOOOOOOOOOOSSSSSSSSS
PPPRROOOOOOFFFFFEEEEEEEESSSSOOOOOOORREEEEEESSSSS

Marcadores: ,

1 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home