evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

sexta-feira, março 23, 2007

O ENORME SINO REBOAVA, ENCHENDO A TREVA DE UM CLAMOR DE DESGRAÇA E DELÍRIO



Apareceu decotada, com braços nus. Que braços! Eram delicadíssimos, de uma beleza ingênua e comovedora, meio infantil, meio mulher, misto de castidade mística e de alegria pagã. Tive um estremecimento. Ciúmes? Não. Era um estado que nunca se apossara de mim: a vontade de tê-los só para os meus olhos, de beijá-los, de acariciá-los, mas principalmente de fazê-los sofrer.

Fui ao encontro da pobre rapariga fazendo um enorme esforço, porque meu desejo era agarrar-lhe os braços, sacudi-los, apertá-los com toda força, fazer-lhes manchas negras, bem negras, feri-los... Por quê? Não sei, nem eu mesmo sei - uma neurose!

Essa noite passei-a numa agitação incrível. Mas contive-me. Contive-me dias, meses, um longo tempo, com pavor do que poderia acontecer. O desejo, porém, ficou, cresceu, brotou, enraizou-se na minha alma.

No primeiro instante, a minha vontade era bater-lhe com pesos, brutalmente. Agora a grande vontade era de espetá-los, de enterrar-lhes longos alfinetes, de cosê-los devagarinho, a picadas. Sentia a finura da pele e imaginava o súbito estremeção quando pudesse enfiar o primeiro alfinete, escolhia posições, compunha o prazer diante daquele susto de carne a sentir.

(João do Rio)

* pq esse texto não sai da minha cabeça
** pq acho q sou mais masoquista do que supunha

3 Comments:

  • At 10:48 AM, Blogger Craudio said…

    Enfia sua agulhona em mim...

    Vou de regata hj hohohohohohoho...

     
  • At 4:45 PM, Blogger tatanca said…

    inda bem que tenho mortadelas ao invés de delicadezas

     
  • At 7:02 PM, Blogger tatanca said…

    resposta 1: tia maga foi demitida.. mas não se preocupe, acho que vai ficar tudo bem. fiquei com ela hj e ela está bem melhor. engraçado, não?
    resposta 2: música pablo milanez (versão chico buarque):
    "de que calada maneira você chega assim sorrindo
    como se fosse a primavera
    e eu morrendo
    e de que modo sutil me derramou na camisa
    todas as flores de abril
    quem lhe disse que eu era
    riso sempre e nunca pranto
    como se fosse a primavera
    ah, não sou tanto
    no entanto que espiritual você me dar uma rosa
    do seu rosal principal"
    além disso, eu sou ou não uma flor de abril ;)?
    (não responda, hehehe!)

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home