evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

quinta-feira, março 06, 2014

O IMPORTANTE É SER 'FEVEREIRO' E TER CARNAVAL PRA GENTE SAMBAR

O bom de ano que o carnaval cai em março é que a gente tem muuuuuito mais tempo pra aproveitar. Deixo o registro resumido pro futuro não varrer as lembranças feito confete no vento...

Parte I - Pré-carnaval

No quesito blocos, os destaques desse ano foram os festejos da zona norte: 
(foto do catraca livre -Flamengo)

  • Bloco SOVACO DE COBRA - várias gerações aproveitando as marchinhas no clube Cruz da Esperança e nas ruas do entorno sob o comando do Seu Carlão do Peruche.

  • Bloco FLAMENGO da Vila Maria - eis que o bairro estava em silêncio naquela tarde chuvosa até que... chegamos na Dias da Silva. Geral esquentando desde cedo. Se eu já achava os caras animados na quadra, imagina na rua!
  • Bloco da RESSACA - tradicionalíssimo, fervido como sempre. A diferença é que foi a primeira vez que desfilamos SEM chuva pelo Cambuci. Até perdemos a noção espacial em alguns momentos sem a enxurrada nos levando.

Na escola de verdade fica cada vez mais claro que é preciso ensinar não só letras de marchinha, lista de escolas de samba, mas a alegria coletiva do carnaval. Além do jogar serpentina e catar confete do chão, claro. Incrível como ninguém lembra desses detalhes no rol de ensinamentos infantis básicos.

               
E teve também o esquenta no aniversário do Leledinho:    

     








Parte II - Atibaia


Já que teríamos o desfile no Sambódromo em pleno domingo, precisávamos de uma cidadezinha próxima pra curtir os outros dias do carnaval. A eleita esse ano foi Atibaia. Chegamos 6ª à noite e tudo estava deserto. Ou melhor, tudo QUASE deserto. A cidade inteira estava concentrada vestida de zumbi e afins na porta do cemitério pro BLOCO DO CAVEIRA. 
Durante todo o feriado teve marchinha, muita gente fantasiada, desfile de escola de samba e BONECÕES. A merda é que a participação dos bonecões foi motivo de disputa política e acabou tumultuando o esquema. Gente, carnaval é pra AGREGAR e não separar os grupos, quaisquer que sejam! 

fotos do feicebruik da prefeitura de Atibaia

Parte III - Peruche e Vila Maria


Ter duas escolas duplica as alegrias, mas também as tensões. Esse ano Peruche e Vila Maria no grupo de acesso desfilando no mesmo dia, com pouco tempo de intervalo pra gente percorrer a marginal de volta, trocar de roupa e perfilar com o resto da ala foi punk. E na apuração coração dividido: comemorando a vitória da Vila e sofrendo pela quase queda da Peruche. 

Nem vou comentar o lance descarado do sobe-e-desce político/financeiro das escolas de samba. Nem quero lembrar que aquela fantasia com forro de plástico que não era possível ser vestida tirou quesito nota DEZ na apuração.  Nada a dizer sobre ter Devassa como única opção de cerveja e sobre a invasão da Mocidade que encareceu as barraquinhas de lanche e o valor cobrado pelos guardadores de carro na rua da 'nossa casa'. Também não vou dizer sobre as vadias de programas de tv que apareceram no último ensaio só pra roubar o holofote das meninas legítimas das agremiações que mereciam real reconhecimento do público que as assistia. 

Continuo acreditando na força de quem tá na quadra o ano inteiro, no arrastão que fizemos a cada 6ª feira pelas ruas da Casa Verde, nas baianas girando e cantando como pastoras, nas costureiras, nos artistas dos barracões, nas festas das alas, nos espaços cheios de vida e cor. 

Parecia que tudo ia dar certo esse ano porque a cada ensaio eu olhava pro céu e ele estava iluminado. De todos os trocentos ensaios que fizemos, apenas um teve dilúvio. Por mais que chovesse em SP, na hora dos ensaios o céu abria estrelado. Lua e Vênus estavam sempre lá dando um toque de luz, beleza e suavidade pra correria das pernas cansadas e das gargantas exaustas de tanto se esforçar pra dar o melhor pela escola. Vamos ver se o lance do 3º Milênio vai zicar nosso sossego.





Perdoem a indecência do trocadilho, só o farei pra registrar o axé grudento do carnaval - 2014: A partir de agora Peruche cantará: "não tenho carro, não tenho teto e se ficar comigo é porque gosta...". Certeza que a quadra continuará enchendo daqui pra frente.





Exaustos, mas com a sensação de dever (com prazer) mais que cumprido!

Nói no minuto 1:00. O canal Viva atrapalhou nossa evolução, mas deixou uma lembrança... 



Há uma luz no fim do túnel. Agora entendam... podemos perdoar ala coreografada, fantasia zuada, desarmonia dos harmonias; agora DEVASSA não dá. Definitivamente NÃO DÁ!!!

foto do Japito



1 Comments:

  • At 8:46 PM, Blogger Craudio said…

    Não iremos parar! Contra as devassas na lata e com as teta de fora e na luta pelo título da Vila Maria e a retomada do Peruche!

    E mais uma vez eu gostei um monte do Carnaval com minha foliona!

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home