evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

sexta-feira, maio 29, 2015

O AMOR É A ARTE DE CRIAR ALGO COM A AJUDA DA CAPACIDADE DO OUTRO

Pela porta aberta
De um coração descuidado
Entrou um amor em hora incerta...


Há 10 anos atrás eu estava em cima de um trio elétrico em plena parada gay quando olhei certo par de olhos rasgados e pensei: "não quero mais beijar outra pessoa". E então o pedi em namoro. Pedido aceito.

Ele chegou quando eu estava mais maluca que o normal. Num retorno de Saturno dramático com esquisita crise de pânico. Me seguia até em casa pra ver se eu chegava direitinho; cuidava até quando eu nem sabia.

Tem sido assim até hoje. O cuidado. Talvez me proteja inclusive de mim mesma. De coisas que eu teria desperdiçado sem a sua companhia.

Me pego pensando em quanto nós mudamos. Mas será que mudamos realmente? Acho que não! Você continua com seus radicalismos e eu com minha loucura. (Vai dizer que é normal bater na cabeça de um ser humano em plena roda de samba pensando que é bongô?) A gente só aprendeu a mesclar, a ajustar. A acomodar melhor os jeitos e as manias.

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver fogo
Simplesmente se encaixe...

Seu corintianismo permanece, assim como minha raiva. Essa é a parte mais chata. Mas volto a dizer que nos adaptamos. Eu consigo dizer sobre minha fúria e você consegue esperar o secar das minha lágrimas. Aliás, tenho muito problema com a galinhagem da galinhada e você sabe o porquê. É aí nesse mundo em preto e branco onde você mais se identifica, mais se reconhece e é reconhecido. E é justamente este o lugar em que estou de fora.

Você escreveu em 2009: "Ao mesmo tempo que parece ter sido quase ontem a junção dos caminhos (é nítida, ainda hoje a sensação eufórica daquela primeira vez em que bato o olho na nega), há aquela indescritível sensação de confiança e entrosamento que só as décadas trazem. Paradoxal, o amor."

Falando em paradoxo... Já ficou provado que somos opostos em muitos sentidos, mas vejo cada vez mais nítido que nossos opostos são totalmente complementares. Até a astrologia mostrou isso no mapa composto. Isso dá muita inspiração. (Huuuum!)

Tudo é questão de obedecer ao instinto
Que o coração ensina a ter
Correr o risco, apostar num sonho de amor
O resto é sorte e azar

Aliás, lembra uma carta que te mandei faz teeeeeeempo, nos comparando com Eros e Psiquê? Então... No início do mito ele pede que ela não fuce, não queira ver seu rosto, apenas confie. E ela, desconfiada como que, não aguenta e acaba olhando e causando todo o babado. Quem está certo ou errado? Isso não importa agora.

Acontece que depois de todo o infortúnio vem uma parte em que os dois se entendem e percebem que seu amor engloba uma dimensão não só pessoal e sensual, mas até mesmo espiritual. Só pra dizer que o fim do mito mostra que através do amor por uma pessoa podemos abrir o coração para a própria vida. Eros torna-se humanizado pelo amor de Psiquê e ela encontra um sentido de ligação com o divino que somente o amor profundo pode promover.

Terra e Água. Arroz e Feijão.

Vá dormir e sonhe com nós dois no paraíso
De mãos dadas caminhando no infinito
E pra sempre desfrutando desse amor
E ao dormir sozinha estiver em seus lençóis
Abrace o travesseiro e pense em nós
Na impressão irá sentir o meu calor

Vai dizer que esse tempo todo foram só flores? Claro que não! Mas honestamente prefiro uma relação com sangue quente correndo na veia e taquicadim a mil por hora porque isso prova que é real.

De vez em quando até avalio se estamos junto por preguiça ou comodismo, mas aí lembro quantas coisas ainda tenho planejadas pra nós dois e vejo que não há tédio por aqui. Até quando tudo parece tranquilo a vida nos surpreende e nos arrasta pra novidades e fanfarronices.

Por exemplo: se já vimos até tubarão comendo tartaruguinha em pleno Tamar, ainda quero te ver em cima de um cavalo ou que você me leve num campo grande pra colocar o pocotó pra correr; se fiquei feliz em te levar no Canindé pela primeira vez, ainda quero conhecer os estádios da copa; se já visitamos tantos becos do Brasil, ainda tem muuuuuuito lugar pra ser explorado em nossas viagens; se já aprendi gostar do show do Kiss ainda preciso te levar no Rock'n'Rio (mas Raimundos vai ser foda)...

Ainda me pego ansiosa esperando sua chegada. Te reconheço nas letras das canções e nas personagens dos livros. E ainda que esteja relativamente longe te tenho comigo nas partes boas e ruins do dia.

Manda que eu faço chover
Pede que eu mando parar
Manda que eu faço de tudo meu amor pra te agradar
Uma prova de amor eu dou se você quiser
Uma prova de amor eu dou se preciso for
Uma prova de amor eu dou quem sabe assim
Você vê todo o bem que tem dentro de mim
Existia um vazio em minha vida
Existia a tristeza em meu olhar
Eu era uma folha solta ao vento
Sem vida, sem cor, sem sentimento (esse é você - kkkkk)
Até seu perfume me alcançar

Dizem que a gente encontra o grande amor pelo cheiro. Nem preciso dizer nada sobre isso. Sei lá se é só um lance hormonal, mas nosso faro fino é algo fora do normal (só pra dar rima).

Grandes provas de amor são belas, mas de repente pés entrelaçados, mão na coxa, um afago inesperado, uma lembrancinha surpresa, uma música no meio da tarde, um luar de madrugada, um olhar meio de lado têm valor de diamante! Você faz muito isso e a maior prova de amor que te ofereço em troca é minha amizade e minha cumplicidade. Além de você não há mais ninguém no mundo que eu queira compartilhar o que há aqui no porão secreto da minha cachola.

E tem ainda o samba. Que exalta nossa negritude. Que ajuda a emocionar a vida e tentar achar algum sentido nisso tudo.

O meu coração hoje tem paz
Decepção ficou pra trás
Eu encontrei um grande amor
Felicidade enfim chegou

Como brilho do luar
Em sintonia com o mar
Nessa viagem de esplendor
Meu sonho se realizou

A gente se fala no olhar
É água de chuva no mar

Caminha pro mesmo lugar
Sem pressa sem medo de errar
É tão bonito nosso amor
A gente tem tanto querer 
Faz até a terra tremer

A luz que reluz meu viver
O sol do meu amanhecer
É você


Te ofereço uma maçã, com amor e espero outra mais caramelada de volta...


... para celebrar a "eterna aliança Brasil e Japão"!




P.S. Obrigada por deixar a última fatia de atum pra mim!
P.S. 2 Se alguma coisa falhar, conserta! Você faz tão bem. Pode até fazer uma gambiarra na emergência. Só não vai jogar fora...


Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home