evão do caminhão

nos momentos cruciais... estacione seus neurônios e acelere seus hormônios

quinta-feira, setembro 08, 2016

ÀS VEZES ME PERGUNTO SE TUDO AINDA É ABSOLUTO. SE AINDA EXISTE O CERTO E O ERRADO. BOM E RUIM. VERDADES E MENTIRAS. TUDO É NEGOCIÁVEL, DEIXADO ABERTO À INTERPRETAÇÕES.



Agosto acabou, mas teve uns eventos significativos que gostaria de registrar aqui.

Teve olimpíadas, mas pretendo fazer um post especial depois de ir nas paralimpíadas. (Aguardem...)

Teve cirurgia e teve impeachment da presidenta Dilma e é disso que quero falar.

Viver no estilo "nóis capota, mas num breca" teve suas consequências e precisei eliminar minha vesícula. Ainda que fosse minúscula, ela continha uma pedra gigantesca e já não funcionava. Não tive nenhuma crise de dor; descobri o problema sem querer acompanhando o crescimento do meu fígado. Mesmo sendo uma cirurgia ridícula (todos repetiam esse mantra), passei por momentos de medo e extrema ansiedade. Ganhei muitos mimos e perdi alguns quilos, graças ao repouso e alimentação saudável forçados. De toda forma foi estranho passar por essa espécie de amputação. 

Mais do que a retirada em si, penso sempre na minha companheira bile. Já falei dela muitas vezes. (Me sube la bilirubina cuando te miro y no me miras). Além de amontoar litros de cerveja e toneladas de comidas gordurosas eu sou uma acumuladora de raiva, inveja, ciúme, ira, vingança e irritação. Aí entram os gregos pra explicar a parada toda: "O excesso de bile (em grego, kholé) determinaria violentas e calamitosas explosões temperamentais e de raiva, isto é, o tipo colérico. Ainda hoje, diante de uma irritação ficamos ´verde (a cor da bile) de raiva´." 

Se agora não tenho mais minha bolsinha que armazenava bile significa que serei menos colérica? Acredito que não. 

Ainda me sobrou um cérebro reptiliano. Instintivo. Extremamente reativo. Auto-preservador. Agressivo. Controlador. 

Ficaram também mais quatro cicatrizes. Adoro cicatrizes! (Diz olá para meu amiguinho!). Apesar de feias e detonadoras da minha já avantajada pança, gostarei de lembrar que passei por mais esse capítulo da história da minha vida cada vez que olhar pra elas. 

Fiz os exames e o acompanhamento médico pelo Servidor Público Estadual e não tenho uma queixa sequer. Óbvio que há problemas na rede de saúde, mas eu ainda sou uma defensora de tudo o que é público. Acontece que a cirurgia foi realizada em um hospital particular. Como a ala de cirurgia do servidor está em obras (faz teeeeeeempo...) eles realocam alguns pacientes, alugando espaços privados. Lembrei de uma conhecida que foi operada no hospital público, utilizando o convênio médico particular. Não vou expressar opinião, porque desconheço toda a burocracia interna, mas que tem algo estranho tem. Alguém deve estar ganhando com essa transação. 

Falando em público...

Fizeram que fizeram, armaram um plano maléfico e ele não falhou. Derrubaram nossa querida. Jogaram fora nosso voto. Mataram a democracia. 

Juntando os dois assuntos:

Me dá raiva, muita raiva pensar no que e como aconteceu. Medo do que ainda está por vir. Ira das pessoas próximas que apoiaram o golpe. Sede de vingança dos que batem para defender quem é mau caráter. Inveja de quem consegue não se importar com que está acontecendo com o Brasil. Me irrito cada vez que vejo a fuça do malígno aparecendo nas mídias. 

Vão privatizar tudo e aí me lembro da confusão público - privado que acabei de relatar. 

Assim como cicatrizes no corpo, as cicatrizes na alma são lembranças de momentos que vivenciamos. Essas que nos cortaram em agosto será impossível curar. Vira e mexe elas vão arder, coçar, incomodar. 

Queria que pelo menos houvesse aprendizado, mas acho difícil. Que tenhamos forças para sobreviver e resistir. 

Acabei tirando licença do trabalho público e termino com a máxima: NINGUÉM É INSUBSTITUÍVEL! Mas e a qualidade do serviço como fica?



*A parte científica foi retirada da reportagem Louco de Raiva da revista Mente Cérebro - setembro 2004

**Há exatamente 1 ano eu falava de assunto. Ah, os ciclos... 
http://evaodocaminhao.blogspot.com.br/2015/09/a-sabedoria-dos-crocodilos-consiste-em.html


Marcadores: , , , , ,

1 Comments:

  • At 2:03 PM, Blogger Craudio said…

    Agosto fez jus a seu histórico de grandes reviravoltas. E enquanto as pessoas não fizerem a distinção do público e privado, a gente vai continuar juntando bile, com ou sem vesícula, porque a burrice e o cinismo são insuportáveis.

    Você só errou numa coisa: você é insubstituível sim. Melhor prô e nega única no coração!

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home